quarta-feira, 21 de julho de 2010

Educação

Bom gente, como é do conhecimento de todos eu levo uma vida tripla! de dia vendo GVT, segunda e quinta de noite eu sou pró de História do Universidade para todos e danço forró nas horas vagas rsrs

Hoje eu quero falar de educação.

Sim lamentos batidos, adoro dar aula, sei que não sou a melhor pró do mundo, ainda tenho muito a aprender, de história e de tecnicas para lecionar. Estou no projeto não só pelo dinheiro, olha que a bolsa esse ano ta legalzinha ein?!, mas por que eu gosto da idéia em si do projeto. Pré vestibular para alunos que vieram da escola pública.

Interessante pensar que se inscreve no projeto quem tem interesse, tenho alunos dos 17 até os quase 60 anos, e dou o maior valor principalmente aos alunos que passaram dos 30, 40 anos mas que tem objetivos de estudar, crescer, aprender. Estes são para mim um exemplo de perseverança. Por outro lado, talvez pelo fato do projeto não gerar custos tenho a sensação de que nem sempre o projeto é valorizado.

É triste, acredito que não a mim, entrar em uma sala de aula com 3, 4 alunos. depois a sala ate enche um pouco... Tantas pessoas gostariam de ter essa oportunidade e não tem... Ao mesmo tempo também não sinto muito empenho por parte da coordenação (pelo menos onde estou nas segundas-feiras). Procura um mapa... não tem... Tempo para passar um filme, discutir alguns assuntos mais a fundo... também não tem... Até marcar aula de reposição tem sido complicado... Dificl isso, viu?!


O outro polo me preocupa mais, não por falha deles ou de estrutura, mas falha minha, assumo. Amanhã vou procurar agendar um aulão. A coordenação me parece super acessível, então acredito que não seja tão burocrática, chata e blablabla.

Sei que nada é perfeito, mas é muito assunto, pouca hora aula, poucos recursos, mapas precários então quase tudo é quadro e voz e haja voz...

Mas eu juro solenemente me esforçar ao máximo, dar o melhor de mim para ajudar que eles cresçam e consigam conquistar seus objetivos, sei que alguns dias vou estar cansada, sem vontade, mas sei que quando entro na sala de aula uma energia se renova dentro de mim, me sinto feliz, me sinto plena... Vocação? Amor? Não sei... mas sei que quero muito poder trazer coisas legais e acrescentar conhecimento a estes que tem pela frente o vestibular....

E que os próximos governantes, que serão eleitos em outubro olhem com mais carinho para a carente escola pública que temos.

2 comentários:

Liu disse...

Ooooow como eu sinto falta do UPT... =/
Tinha alunos legais, interessados, esforçadissimos!!!As aulas eram divertidas, empolgantes...E as conversas de corredor???
Muita saudade mesmo...
É uma pena olhar pros meus alunos atuais e não ver neles nem um pouquinho da vontade que via nos do projeto...É uma pena, pois só bem mais pra frente eles vao perceber as oportunidades perdidas...
Boa sorte, amiga!!!E se dedique muito mesmo!!!

andrea disse...

Gabi, Também compartilho da mesma preocupação que você.
Estou lecionando a galera que amis tarde vai procurar projetos como o UPT, se quiserem ir além.
Todas as noites saio muito triste de Candeias. Quando eu estudava, o sistema já era mal, os prefessores desmotuvados, muito por conta das maldades do tal sistema, mas os alunos... esses queriam aprender, queriam fazer faculdade, melhorar de vida, claro que não eram todos, mas uma boa parte pensava nisto.
Hoje a coisa tá diferente, tá todo mundo viciado: sistema, professores, alunos... e os professores têm sido apontados como culpados.
Espero que o próximo governo preste atenção à Educação Básica, o Ensino Superior melhorou muito, mas e Educação Básica... Esta vai de mal a pior!

Também tenho saudades do UPT.

Boa Sorte este ano!!!